domingo, 20 de agosto de 2017

Facebook abre novo centro de censura na Alemanha. Já são mil os censores por lá



O Facebook anunciou quarta-feira que vai abrir um novo centro de controle (leia-se "censura") em Essen, Alemanha, com 500 funcionários. Isso duplicará o número de trabalhadores encarregados de censurar e revisar o conteúdo no site. Até agora, a empresa possui apenas um desses centros, em Berlim.

Milhões de usuários da Internet estão sendo censurados sistematicamente por esses escritórios. Os relatórios das publicações críticas que foram suprimidas e os autores de esquerda e progressistas bloqueados aumentaram rapidamente nos últimos meses.

(...) The Guardian revelou em 21 de maio que o Facebook estava conduzindo este trabalho de forma sistemática. O jornal obteve uma centena de documentos de treinamento para os trabalhadores dos centros de controle e concluiu que eles são alarmantes para qualquer advogado da liberdade de expressão.

Enquanto mensagens que promovem violência extrema e assassinatos brutais ou que continham insultos foram aceitas, os funcionários foram ordenados a remover publicações como " Someone shoot Trump " porque, como presidente [e, acrescento eu, dos EUA], Trump faz parte de uma "categoria protegida". Portanto, o Facebook só permite a liberdade de expressão enquanto o governo, que julga digno de proteção, não é atacado.

As estreitas conexões entre o governo e o aparelho de censura do Facebook são especialmente evidentes na Alemanha. Embora, no dia 1 de julho, apenas 1,5% dos usuários do Facebook viessem daquele país, 16% dos 7500 censores trabalharão na Alemanha quando a nova instalação estiver pronta até o final do ano.

A explicação para essa "preocupação" do Facebook é simples: em junho, o Parlamento Federal da Alemanha aprovou o chamado Lei de Observância na Rede, o que obriga empresas como o Facebook a cumprir com responsabilidades de um censor. Sem nem ao menos uma ordem judicial, a empresa deve excluir "conteúdo obviamente ilegal" (sic) em 24 horas ou enfrentar uma multa de até 50 milhões de euros. Detalhe: as grandes empresas de mídia é que determinarão o que "obviamente ilegal" significa.

O Google também faz o mesmo, como denunciei aqui: Google censura comunicação alternativa mundial em obediência à campanha da mídia corporativa sobre 'fake news'.

Na verdade, o que está em jogo é o controle da comunicação e da informação, em detrimento da comunicação alternativa e plural de esquerda. O combate às chamadas "fake news" serve de biombo para o objetivo de barrar qualquer comunicação que seja contrária ao establishment.

Fonte: WSWS.

Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Genial. Janio de Freitas certeiro como sempre: Cunha é o posto Ipiranga da corrupção



Em sua coluna deste domingo na Folha, o jornalista Janio de Freitas estranha a suspensão da delação premiada do ex-deputado Eduardo Cunha. Por que motivo procuradores se desinteressaram em ouvir aquele que sabidamente é quem mais conhece de corrupção no Brasil , quem fez o meio de campo da maioria das jogadas na Petrobras, Caixa, em Furnas?... Ao mesmo tempo, faz uma descoberta genial: Cunha é o posto Ipiranga da corrupção no país.

Ao Jânio:

A suspensão, pelos procuradores da Lava Jato, das negociações para a delação premiada de Eduardo Cunha tem versões demais. No que mais interessa, nenhuma tem importância. A suspensão, sim, contém ameaças variadas à necessária verificação de ganhos ilícitos, de uma parte, e vantagens empresariais, de outra, em setores apenas sobrevoados ou nem considerados até agora nas delações e alegadas investigações.

Entre os já citados na Lava Jato, Cunha é, sem dúvida, quem mais conhece –por experiência pessoal e por sua bagagem de informações– a diversidade de setores e personagens ativos no mundo das transações obscuras. Exemplo recente da relevância de delações de Cunha veio da própria Polícia Federal, investigadora na Lava Jato.

Em relatório ao ministro Edson Fachin, a PF diz que "não encontrou" elementos comprometedores de Aécio Neves no chamado caso Furnas, que cochila há uns dez anos. Haja ou não o comprometimento comentado há muito tempo, não encontrar não significa inexistir. Cunha, a quem Aécio tratou no Congresso com muita deferência, conhece por dentro todo o caso. Desde a nomeação, para Furnas, do indicado de Aécio, Dimas Toledo.

Habitação popular? É com Cunha mesmo. Telefonia, negócios brasileiros e portugueses em torno da Oi são com Cunha. Caixa Econômica, seus (ex-)vices Geddel Vieira Lima e Moreira Franco e negócios ainda não apurados ou nem conhecidos são com Cunha. Dinheiro para determinadas votações na Câmara? Posto Ipiranga. Quer dizer, Eduardo Cunha, como tantos assuntos mais.

Não há dúvida de que as revelações oferecidas por Cunha para o acordo de premiação estão aquém do valor possível. Mas nem como pressão é promissor o corte das negociações, a um mês da substituição de Rodrigo Janot por uma situação de incógnita. Mais parece birra da presunção paranoide de alguns salvadores do país, confrontados com as resistências do seu prisioneiro.

Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Desde que chamou o presidente Lula às falas, Gilmar Mendes é, na prática, o homem mais poderoso do Brasil



Quem não se lembra do famoso caso do grampo sem áudio, uma famosa "reporcagem" da Veja, que afirmava que a Abin estava grampeando o presidente do STF à época (Gilmar Mendes) e, como prova, mostrou a transcrição de um áudio (jamais revelado) entre Mendes e o então senador Demósthenes Torres, em que ambos falavam platitudes?

Lula cedeu a Gilmar e demitiu o diretor da PF Paulo Lacerda, que havia apoiado a operação que pôs na cadeia e condenou por 10 anos o banqueiro-bandido (foi o que a sentença determinou) Daniel Dantas.

A partir daí, e de dois habeas corpus de Gilmar soltando o banqueiro-bandido (palavras da sentença que o condenou), a Operação Satiagraha acabou anulada, o banqueiro livre e o delegado responsável pela prisão, Protógenes, punido - hoje, exilado.

De lá pra cá, Gilmar só aprontou: Mandou soltar o médico estuprador, condenado a mais de 100 anos de cadeia pelo estupro de 78 pacientes. Ele estava peso provisoriamente para evitar que fugisse. Investigações mostraram que ele havia providenciado o pedido de uma renovação de passaporte.

Curioso, para que um homem de mais de 70 anos e com uma condenação daquele tamanho queria renovar o passaporte? Sonhava em ser Matusalém? Pois foi solto, graças a Gilmar, e fugiu do país, voltando a ser preso alguns anos depois no Paraguai.

Foi Gilmar também quem proibiu a nomeação de Lula como ministro de Dilma, o que poderia ter salvado o mandato da presidenta, face à incrível capacidade de negociação de Lula. Gilmar alegou que Lula estava sendo nomeado para conseguir foro privilegiado.

Curiosamente, Moreira Franco foi nomeado ministro com essa específica finalidade (porque já estava no governo, só que sem status para o foro) e Gilmar Mendes nem piou.

Foi Gilmar Mendes, como presidente do TSE, que comandou a incrível absolvição de Temer, mesmo tendo sido revelado todo o esquema de corrupção do golpista para sua campanha em 2014.

Foi Mendes também quem devolveu a plenitude do mandato a Aécio Neves, o multidelatado, com mais de R$ 200 milhões em propinas.

Agora, Mendes manda soltar o empresário Barata, chefão do transporte público no Rio de Janeiro, acusado de montar um esquema de corrupção que distribuiu R$ 500 milhões em propinas para Sergio Cabral e sua quadrilha do PMDB. Detalhe: Mendes foi padrinho de casamento do filho de Barata e o irmão de sua mulher, Guiomar Mendes, é sócio do Barata.

Mendes fala e faz o que quer, sem ser contestado por ninguém, nem por seus pares, que assistem silenciosamente às bravatas do coroné, que, diga-se de passagem, até hoje não devolveu as terras que sua família teria tomado dos guarani-kaiowá, conforme denúncia levada ao Senado pelo à época senador Eduardo Suplicy.

Por isso, quando precisa tomar alguma decisão, o golpista Temer chama quem manda e recebe em sua casa o poderoso chefão Gilmar Mendes, em encontros "secretos" - que os dois fazem questão de deixar vazar para mostrar quem está no comando.

Até quando?

Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento



sábado, 19 de agosto de 2017

O que querem trazer de volta: Na Venezuela, crianças comiam ração de cachorro. No Brasil de FHC, calango



Toda a campanha pela derrubada de Dilma Rousseff e pelo fim dos governos populares no Brasil e na Venezuela têm o objetivo imediato de entregar o poder ao sistema financeiro mundial, o que leva miséria e fome à população mais pobre.

No Brasil de FHC, a fome imperava, especialmente no Nordeste, e uma edição da revista Veja de 1995 [imagem] destaca na capa a imagem de uma criança que agradece o fato de não ter necessidade no momento de comer calango.

Na Venezuela, antes do governo Chávez, a situação não era diferente. Como mostra a outra imagem que ilustra esta postagem, as famílias se alimentavam com ração de cachorro, a perrarina.

O Banco Mundial já lançou a triste previsão de que este ano no Brasil, sob governo do golpista e sua quadrilha, 3,6 milhões de pessoas vão entrar no terreno da miséria, de onde 40 milhões foram retiradas nos governos Lula e Dilma.

 A situação caótica na Venezuela só se apresenta desse modo graças a uma oposição que não pensa no país mas apenas nos seus interesses e os do mercado e quer ver a Venezuela alinhada aos interesses dos Estados Unidos.

O povo, como no Brasil, que se dane!

— Não têm pão? Comam calango ou perrentina.

Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento



sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Arma está engatilhada. Falta apenas a mão disposta a praticar o atentado contra a vida de Lula



Jornalistas, procuradores, juízes, até milionária fake, todos buscam fama em cima de Lula.

Um juiz mandou bloquear dinheiro que uma milionária filha de banqueiro (descoberta depois como falsa milionária) doaria a Lula.

Outro, mandou cancelar título de doutor honoris causa que seria concedido a Lula por uma Universidade na Bahia.

Moro é herói de boa parte do Brasil por encarnar o anti-Lula.

Procuradores faturam com palestras, viram celebridades, lançam livros. Tudo anti-Lula.

Jornalistas e blogueiros de direita, ou apenas oportunistas, vociferam contra o homem que é considerado pelo povo o melhor presidente da História do Brasil.

O clima de ódio contra o ex-presidente se espalha na proporção inversa em que aumentam as intenções de voto em Lula, e as demonstração de paixão e carinho do povo por Lula, como mostra esta incrível foto.


Mas também foi ontem na Bahia que pessoas armadas esperavam pela comitiva do ex-presidente. Segundo o Jornal do Brasil, cinco homem armados foram presos, um deles suspeito de ter atirado para o alto.

Enquanto o povo (é o que mostram as pesquisas) quer Lula de volta no comando do país, há gente capaz de qualquer coisa para impedi-lo - nem que seja para conquistar seus quinze minutos de fama com um atentado contra a vida do ex-presidente.

Segurança redobrada, porque a arma está engatilhada à espera de um louco para ser celebridade - e o Brasil está cheio deles.

Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil


Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ENFRENTANDO O GOLPE 

A mídia corporativa e o governo golpista querem sufocar os blogs e sites de oposição ao golpe. Precisamos do seu apoio, da sua assinatura, e também do seu engajamento, nos ajudando a divulgar nossos blogs e sites de oposição ao golpe nas redes, republicando nossas postagens, distribuindo conteúdo para amplificar o alcance de nossas críticas.

Assinar é muito fácil, é só clicar numa das imagens, Doar ou Assinar. Todos os cartões de crédito são aceitos



Se preferir, você pode fazer sua doação diretamente na conta do Blog:

Banco Bradesco
Pipa Produções Artísticas Ltda
CNPJ: 10585813/0001-44
Agência 0213
Conta 8035-7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
O Blog do Mello, enquanto não consegue se sustentar apenas com assinantes, precisa de anunciantes, e você utiliza um bloqueador de anúncios.
Por favor, desative o bloqueador para o Blog do Mello. Obrigado.